Quatro passeios imperdíveis para crianças em São Paulo

raquelkuhn

São Paulo é imensa. Com 1,5 mil km² de extensão e população de 12 milhões de pessoas, não é à toa que a cidade se destaca pela enorme quantidade de opções de lazer e entretenimento para adultos e crianças. Os números impressionam: são cerca de 158 museus, 109 parques e áreas verdes, 145 teatros e casas de espetáculos e mais de 20 mil restaurantes. Em 2016, foram 12,4 milhões de turistas brasileiros visitando a cidade. Os dados são de um estudo recente do Observatório de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo (OTE), núcleo da São Paulo Turismo (SPTuris).

Com esse leque tão variado de atividades, o que realmente vale a pena fazer na cidade com os filhos? Pedimos ajuda a uma criança para indicar quatro lugares imperdíveis para um turista do Rio de Janeiro. Nós testamos ... e aprovamos!

O lugar é encantador, nada passa despercebido pelos visitantes. A ideia é mesmo que as crianças se sintam em casa, podendo tocar e experimentar tudo o que estiver ao seu alcance. São diversas atividades lúdicas - 14 estações, mais precisamente - que transformam as atrações em uma rica experiência cultural e criativa. Tem casa na árvore, bolas gigantes penduradas no teto com redes flexíveis presas nas paredes, fogueira cenográfica. Tudo adaptado para pessoas com deficiências. Nos 2 mil m², todo espaço é aproveitado e vira brincadeira. Uma almofada no chão é um convite para uma roda de histórias, uma parede em branco ganha lousa de giz, um salão enorme recebe shapes de skates inspirada em constelações e galáxias e, pra ficar ainda mais legal, abriga também uma pista de skate para as crianças escorregarem. É um lugar para os pequenos brincarem sem os adultos se preocuparem com a bagunça (boa). A ordem aqui é pular, imaginar e se divertir. Sem limites.

Tem um estacionamento conveniado a poucos metros do Museu, cujo valor fixo é de R$ 20. Portanto, dependendo de onde você estiver, a melhor opção é ir de carro. Não esqueça que aquela região é sempre de muito congestionamento, então fique atento à hora do rush pra não ficar muito tempo parado no trânsito na volta.

Tudo muito bem organizado e pensando na diversão com segurança, no iFly - empresa de simuladores de voo indor presente em 37 cidades ao redor do mundo - as crianças matam a curiosidade de como é pular de paraquedas na vida real. Um grande túnel de vento, onde os voos são realizados, fica instalado no salão principal e encanta os visitantes logo na chegada. A decoração super moderna e chamativa parece até um pedido de desculpas aos pequenos, menores de três anos, que ainda não podem voar.

Para os ansiosos, porém, é preciso esperar um pouco. Recomenda-se chegar com uma hora de antecedência do horário agendado, pois há toda uma preparação para o voo. Após um adulto responsável assinar o termo de responsabilidade, a criança segue para uma sala e assiste a um vídeo explicativo e recebe orientações sobre segurança de um instrutor treinado. De lá, é preciso ainda vestir um macacão e colocar óculos, protetor de ouvido e capacete. Só então, o grupo (dividido entre iniciantes, frequentes e atletas) segue para o cilindro de vidro com cinco metros de diâmetro e mais de 10 metros de altura.

Um instrutor certificado pela International Bodyflight Association acompanha tudo lá dentro. Já do lado de fora, a adrenalina fica por conta da plateia composta por mães, pais, avós e tias, que vibram e admiram a coragem do voador. E, claro, também por adultos que esperam sua vez de brincar.

O tempo de voo varia do pacote contratado. Um pacote de dois voos, por exemplo, custa R$ 249 e dá direito a duas entradas de um minuto no túnel com um instrutor. As crianças sempre querem mais, por isso há a opção de contratar saltos extras na hora.

Ah, vá de carro! O vallet custa R$ 15 e a garagem fica localizada no subsolo do local. Bem prático.

Por conta da proximidade com o aeroporto de Guarulhos (cerca de 35 minutos), a escolha foi pelo Altitude Park, localizado no Tatuapé. No espaço de 1.000 m², mais de 50 camas elásticas interligadas por um enorme trampolim atraem crianças e adultos de todas as idades. Além dos pulos livres, o local traz também jogos de basquete, piscina de espuma, parede de escalada e slackline.

As sessões, que variam entre R$ 39 e R$ 49, duram uma hora. Pode parecer pouco, mas é tempo suficiente para os puladores saírem exaustos. Só é permitido crianças a partir de três anos. E entre três e cinco anos precisam estar acompanhadas de um adulto na cama elástica. Já os maiores podem entrar sozinhos e as pessoas que estiverem apenas acompanhando não pagam entrada.

Os ingressos podem ser adquiridos diretamente na bilheteria no local, porém como garantia sugerimos comprar com antecedência pelo site.

Tem lanchonete no local, mas o shopping Anália Franco está a apenas 550 metros do parque e é uma boa opção para matar a fome depois de tanta aventura.

Há outras opções na cidade, como o Urban Motion e Impulso Park.

Independente se a criança gosta de futebol, não deixe de ir ao local - que fica instalado dentro do Estádio do Pacaembu. O espaço é enorme (6.900 m²) e não é à toa que hoje é um dos museus mais visitados do país. Logo na entrada, o público encontra uma exposição que mostra como o futebol chegou por aqui, assim como curiosidades e histórias de como ele se tornou a paixão dos brasileiros. Ao todo, são 15 salas temáticas e interativas. Uma coisa que chama a atenção é a acessibilidade presente em todas as salas, que trazem diversos recursos para favorecer a visita de pessoas com deficiência e necessidades especiais.

Para deixar as crianças ainda mais encantadas com o universo futebolístico, uma grande loja de artigos esportivos está localizada logo na saída do Museu. Ou seja, parada obrigatória.

O preço (R$ 10 inteira/R$ 5 meia/ gratuito para crianças até sete anos) é mais do que justo. Vale cada centavo. E aos sábados a entrada é gratuita para todos.

Importante: o local não abre às segundas-feiras e em dias de jogo no Estádio do Pacaembu o horário é especial. Não esqueça de consultar a agenda antes de sair de casa.

Quer mais opções de lugares? O Bora.ai desenvolveu um e-Book gratuito. É só clicar e fazer o download!