Seu corpo, meu espelho

avatar de Luiza Gaia
Luiza Gaia

O corpo de um filho revela um tanto de nós. O jeito de caminhar, a maneira de se aconchegar para dormir, a forma de sentar-se. Às vezes nem somos nós quem reparamos nesta incrível semelhança, mas é só ouvir o comentário de uma tia distante que nosso olhar muda: “Olha só o que ele faz com a perninha quando está correndo, parece que eu estou vendo você menina!”. Sim, não dá para negar o corpo. Um complexo espelho, que carrega percursos e histórias familiares, mas que também nos conta sobre o caminho corporal da humanidade.

E por que não aproveitar esta curiosa revelação e propor uma brincadeira de imitação?

Tornar-se o espelho do corpo de seu filho pode ser mais do que um momento de descontração e brincadeira em família. Este singelo e ancestral gesto de imitar pode ser uma potente e transformadora forma de contato e (re)conexão entre vocês possibilitando, além de muitas aprendizagens corporais, um tempo largo para simplesmente estar presente.

E para brincar é só imitar o que o outro propõe corporalmente. Comece sendo você o espelho da criança, imite todos os seus gestos e movimentos com precisão e disponibilidade. Permita-se, ouse, mergulhe nesta inusitada experiência. Depois, inverta. Na sua vez de propor a movimentação, procure recuperar seus movimentos preferidos de quando era criança e aqueles que mais costuma realizar atualmente, enquanto adulto. Quanta diferença não é?

Escolha uma musica agradável, de preferência instrumental, e procurem não falar enquanto brincam. Aos poucos, essa brincadeira vai ganhar espaço físico e subjetivo, e quando menos esperar vocês estarão entregues e dançando.