Corpo brinquedo

avatar de Silvia Lopes
Silvia Lopes

Quando falamos sobre brinquedos, geralmente pensamos em bonecos, jogos de bola, jogos, etc. Raramente pensamos no brinquedo que nos é dado no início da vida e que permanece conosco até o final. Já sabe qual é? É o nosso corpo! Sim, o corpo é um brinquedo com inúmeras possibilidades.

Estamos aqui para falar sobre o corpo que brinca, o Corpo Brinquedo. O que isso quer dizer? Quer dizer que o corpo pode virar um pássaro e voar, pode ser um pião e girar, virar, transformar-se em uma bola e rodar. Também pode, com os pés, fazer o som da chuva ou um bolo para comer, ou ainda ficar molenga como uma gelatina.

O prazer das descobertas do que o corpo pode e sabe fazer é imenso. As crianças sabem disso e reconhecem muito bem esse sentimento. Por isso é muito comum dizerem:

  • Mãe, olha o barulho que eu aprendi a fazer com a minha barriga.
  • Pai, olha só o que eu sei fazer com meu pé!
  • Vô, meu corpo sabe virar uma bola!

É importante, prazeroso e divertido descobrir do que nosso corpo é capaz. Podemos descobri-lo sozinhos ou brincar com os irmãos, os amigos ou reunindo a família, fazendo nossos corpos brincarem juntos.

A proposta aqui é para crianças e adultos explorarem seu “Corpo Brinquedo”. Brincar com o corpo é desafiá-lo, é mover o esqueleto, os músculos, o sangue e a pele de maneiras diferentes, despertando movimentos distintos dos usuais, explorando novos movimentos.

Podemos fazer isso de muitas formas, por exemplo, colocando uma música e deixando o corpo ser convidado a se mover como quiser, descobrindo que o “Corpo Brinquedo” pode criar uma grande dança ou…uma pequena dança.

Podemos também inventar brincadeiras que desafiem nosso corpo, como fazer um “Bolo de Pés”. Você já fez um bolo desse tipo? Não? Então segue agora a receita de uma saborosa brincadeira para a família brincar com o nosso primeiro brinquedo - nosso próprio corpo!

RECEITA: Bolo de Pés

Todos devem se sentar com os pés descalços, as pernas esticadas para frente e encostadas no chão. Sentam lado a lado, em roda. Cada um deverá sugerir um ingrediente, esticando os braços como se estivesse pegando-o numa prateleira bem alta. Cada ingrediente será colocado numa bacia imaginária que estará à frente do grupo.

Depois que todos os ingredientes estiverem na bacia, a massa será misturada “ligando” a batedeira no nariz de cada um, (cada vez que brincar poderá ligá-la em outra parte do corpo). cada um aperta o próprio nariz.

Em seguida todos se movimentarão como se estivessem batendo o bolo (aqui é como se eles fossem as pás da batedeira. Cada um poderá usar a imaginação se movimentando como quiser. Lentamente se movimentarão mais rapidamente como se a batedeira estivesse aumentando a velocidade. Aos poucos, a velocidade da batedeira vai aumentando, e todo mundo vai se movimentando cada vez mais rápido.

Em seguida, o bolo irá para uma assadeira imaginária, com todos criando movimentos para transferir a “massa”. Ainda estão todos sentados, inventado um jeito com o corpo de escorrer a massa para assadeira. E em seguida os movimentos serão para colocá-lo no forno.

Uma sugestão de movimento é colocar a perna atrás da cabeça e permanecer 10 segundos, ou então tentar uma cambalhota. Como se o corpo dobrasse pela metade igual uma folha de sulfite.

Para representar que o bolo está crescendo apoiar no chão os pés e as mãos.

Depois de retirado do forno, todos esfriarão o bolo para poder comê-lo, batendo os pés no chão, as mãos nas pernas e nas coisas que estiverem ao redor.

Mas antes de comer o bolo todos cantarão “Parabéns para você” batendo palmas e os pés no chão. Todos farão com as mãos o gesto de cortar um pedaço do bolo, segurando-o na mão. Depois fingir que estão comendo os dedos do pé como se fosse o bolo.

Não é uma delicia? Experimente fazer em casa e depois me conte como ficou o seu bolo!