AQUELE ABRAÇO PARA TODOS OS PAIS!

avatar de Maria Manuela Moog
Maria Manuela Moog

​Chegou Agosto! Um mês considerado por muitos como um mês meio xoxo! Eu não posso concordar. Agosto é meu aniversário ora pois! Brincadeira! (de fato é meu aniversário mas não é por isso que acho Agosto um mês incrível!).

Agosto é o mês que se comemora o dia dos pais e eu adoro qualquer desculpa para celebrar aqueles que nos cercam com cuidado e amor.

​Ser pai não deve ser fácil. Primeiro porque tem uma concorrência desleal com as mães, que tem já de saída, tremenda vantagem. Mas não deve ser fácil porque educar não é fácil! Dialogar, dar carinho, amor e suporte também não. Que baita insegurança deve acarretar este importante papel! Principalmente sob aqueles que a nossa sociedade diz terem que saber de tudo, serem imbatíveis, super-homens!

​Mas não se preocupem! O desespero acabou! “Gil está sabendo de tudo!”.

Este é o título da entrevista para Hamilton de Almeida em 1972, durante período que Gil passou em exílio na Inglaterra. Nela o cantor comenta sobre muitos assuntos daquele momento, inclusive sobre ser pai. Eu achei de tamanha beleza e sensibilidade que me fez guardar bem guardadinho para dar de presente a todos os país nesta data especial. Espero que gostem:

“[...] Inclusive esse negócio de ter filho, de criar, de se relacionar com ele, é negócio de uma riqueza incrível, porque você não pode… eu pelo menos não coloco pressuposto nenhum, como padrão, como modelo pra educar, então todo ato da criança é um desafio ao seu discernimento, ao como você agir. É um teste da sua tranqüilidade, você fica sabendo se você está em paz, pra não se alterar, pra não levantar a voz, pra simplesmente dizer, informar sobre uma coisa útil. Informar: dizer “não faça isso se não você se queima”, coisas desse tipo, sem nenhum pressuposto de que eu conheço a verdade e ele não conhece, cê tá entendendo? Isso é fundamental. A criança obriga você a repensar seus valores todos nesse sentido, as coisas que você tem, os conceitos que você tem sobre boa educação, bom comportamento. Inclusive você tem de modificar o próprio comportamento por causa disso. Eu acho genial criar filho. Eu gosto dessas coisas, eu troco as fraldas dele. Faço com prazer mesmo. Acho que.. lá em casa não tem esse negócio de que o pai é uma coisa e mãe é outra. A gente faz tudo junto, e é legal, e ele gosta muito da gente.”​

Como disse, ser pai não parece mesmo algo fácil. Mistério sempre há de pintar por aí! Um tal de Refazendo tudo. Refazenda toda ! Mas certo ou errado até, a fé vai onde quer que você vá, porque a fé não costuma faiá!​
Um Feliz dia dos Pais!
Para quem quiser ler a entrevista na íntegra

por Maria Manuela Moog em colunas, diversos, Arte e Percepção.

Maria Manuela Moog é graduada em Artes Cênicas, pós-graduada em Arte e Filosofia pela PUC-Rio e atualmente cursa o Mestrado na Universidade Nova de Lisboa. Se encantou pelo universo artístico aos sete anos quando interpretou um duende na peça de teatro da escola, e desde então é uma operária da arte. Acredita que pessoas interessadas são pessoas interessantes e a melhor forma de absorver experiências é pelo afeto. Por isso, procura criar e fomentar arte em todas as esferas.