Escola de Princesas ou de “desprincesamento”? Qual é mais a sua cara?

Lina Brochmann

A Escola de Princesas, de Uberlândia (MG), está prestes a abrir uma filial em São Paulo. No curso de três meses meninas entre quatro e quinze anos aprendem desde os valores de uma princesa - como humildade, solidariedade e bondade - e como arrumar o cabelo e se maquiar até regras de etiqueta, de culinária e como organizar a casa. Na oficina de “desprincesamento”, no Chile, a ideia é empoderar as meninas com debates, aulas de defesa pessoal, cantorias e atividades manuais, estimular a reflexão sobre o que é ser mulher e questionar o estereotipo feminino dos contos de fadas.

Recentemente as princesas da Disney passaram por um redesenho e adquiriram traços mais finos, mais feminios. Até a Mérida, heroína encrenqueira de Valente, está com novo visual.

Há algumas poucas décadas a indústria de brinquedos descobriu que a segmentação de produtos por sexo - “de menino” e “de menina” - é extremamente lucrativa. Para elas, panelinhas, vassourinhas, maquiagens, patins e bicicletas rosa. Para eles bolas, monstros, super-heróis, armas e espadas azuis. Esses tempos passei o maior sufoco para encontrar panelas de brinquedos para meus filhos que não fossem com tema feminino.

A sociedade tem evoluído tanto em relação a igualdade de gênero que esse sexismo todo na educação me impressiona. Acho que meninos e meninas podem - e devem! - ajudar nas tarefas domésticas, praticar esportes, se vestir de qualquer cor.

A polêmica é grande e eu adoraria saber qual a sua opinião. Escreva aqui nos comentários o que você acha - princesa ou desprincesamento da infâcia?

Princesas com rosto mais delicado
Princesas com rosto mais delicado

Fontes:

  • http://emais.estadao.com.br/noticias/comportamento,escola-de-princesas-ensina-etiqueta-culinaria-e-organizacao-de-casa-a-meninas-de-4-a-15-anos,10000081544
  • http://razoesparaacreditar.com/educacao/oficina-de-desprincesamento-combate-o-sexismo-e-empodera-meninas-no-chile-3/