Laços com a natureza na infância

Vanessa Skilnik

Novo estudo conduzido pela Universidade Estadual da Carolina do Norte aponta que as atividades solitárias ao ar livre são fundamentais para as crianças construírem fortes laços com a natureza. Essas atividades incentivam as crianças a sentirem confortáveis em ambientes naturais e a se envolverem mais com a preservação ambiental.

À medida que os jovens americanos estão menos conectados à natureza do que as gerações anteriores, o estudo pode fomentar a conexão que traz benefícios físicos e mentais. “Para criar um forte vínculo com a natureza, você precisa oferecer às crianças a oportunidade de experimentar a natureza de uma maneira que elas possam se conectar pessoalmente com ela e também precisa reforçar isso com experiências sociais com outras pessoas”, disse Kathryn Stevenson, autora correspondente do estudo e professora assistente no Departamento de Parques da Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Para o estudo, os pesquisadores entrevistaram 1.285 crianças de 9 a 12 anos na Carolina do Norte. A pesquisa identificou os tipos de atividades que ajudam as crianças a construir uma forte conexão com a natureza, definida como quando as crianças gostam de estar ao ar livre e se sentem confortáveis lá. Os pesquisadores perguntaram às crianças sobre suas experiências com atividades ao ar livre como pesca, caminhadas, camping e prática de esportes e seus sentimentos sobre a natureza em geral. Os pesquisadores então usaram as respostas a correlação entre as atividades e o nível de conexão com a natureza.

Além das atividades solitárias, os pesquisadores também viram que as atividades sociais ao ar livre, como praticar esportes ou acampar, ajudavam a construir laços mais fortes. A constatação de que as atividades solitárias eram importantes indicadores de fortes conexões com o mundo natural não foi surpreendente, disse Rachel Szczytko, coordenadora do estudo. “Vimos que as pessoas que seguiram carreiras voltadas ao meio ambiente tiveram boas experiências ao ar livre durante a infância, como caminhar em uma trilha favorita ou explorar o riacho perto de sua casa”, disse ela.

“Quando você pensa em oportunidades de recreação para crianças, muitas vezes as pessoas estão inscrevendo seus filhos para esportes, acampamentos e programas de escoteiros”, disse Stevenson. “Talvez precisemos de mais programação para permitir que as crianças contemplem a natureza e estabeleçam uma conexão pessoal, como enviar crianças ao ar livre para fazer observações por conta própria. Isso não significa que as crianças não devem ser supervisionadas, mas os adultos poderiam considerar recuar e deixar as crianças explorarem por conta própria.”

Os pesquisadores disseram que as crianças que estão conectadas à natureza tendem a passar mais tempo fora, trazendo benefícios para a saúde mental e física das crianças, o nível de atenção e as relações com os adultos. Além disso, os pesquisadores disseram que construir conexões com a natureza também é importante para envolver as crianças na conservação ambiental e torná-las mais propensas a cuidar do meio ambiente no futuro.”

Fonte:

Pesquisa Estudo Universidade da Carolina do Norte (acesso)

To Bond with Nature, Kids Need Solitary Activities Outdoors por Rachel Szczytko e Laura Oleniacz