Livro: Pai Mala

Vanessa Skilnik

Recebi uma edição digital do recém-lançado livro PAI MALA, do publicitário Beto Bigatti, um cara super atuante na área de paternidade ativa no RS.

No livro Beto, pai de dois meninos de 15 e 7 anos, compartilha medos, dúvidas, angústias sobre a paternidade, intermeado por histórias pessoais. Ele também aborda de forma bacana e em primeira pessoa o tema deficiência/inclusão (ele nasceu sem uma mão e demorou muito tempo pra tocar no assunto em público).

Beto Bigatti começou a escrever o blog Pai Mala porque “sentia falta de homens falando de forma afetiva sobre paternidade”. Como mãe, me identifiquei bastante com suas ideias do livro, em especial quando ele sobre a chegada da adolescência. Segundo ele, às vezes achamos que ser pai de adolescente é uma ideia distante, mas ela chega rápido! E quando ela chega, talvez não estaremos prontos “para deixar de conhecer nossos filhos”, por isso temos que criar desde cedo uma relação de diálogo, compreensão e afeto com nossos filhos.

Sobre as diferenças, ele reflete: ” Não somos obrigados a saber lidar com todas as situações diferentes da nossa. Mas a minha sugestão número 1 (e única) é: ao fingir que você não viu a deficiência de uma pessoa, você arranca dela todas as possibilidades de inclusão. É como se você cumprimentasse um amigo, e ele passasse reto por você, transparente. Dispa-se de preconceitos. A deficiência não é contagiosa. Incentive seu filho a brincar com todas as crianças. E pergunte sobre a melhor maneira. Enxergar é aceitar”.


Fica a minha dica:
“Pai Mala: relatos sinceros de afeto, vínculos e imperfeições que não estão nos manuais”
156 páginas | R$ 34,90 | À venda em www.paimala.com.br



Confira mais sugestões de livros para pais e mães