Não sou professor. E agora?

Andreia Gonçalves

O papel dos pais no processo de aprendizagem é fundamental, pois está vinculado ao despertar do desejo de conhecer que nossos filhos levarão para o resto de suas vidas. Nós, pais, somos a expressão máxima de afeto e, por esta razão, a forma como lidamos com a aprendizagem de nossos filhos pode determinar o sucesso ou o fracasso desta experiência. É perigoso os pais assumirem o papel de professores particulares, já que são carregados de representação afetiva.

Quem já não teve medo de decepcionar um pai ou uma mãe?

E por medo de decepcionar os pais, pode surgir a ansiedade e esta é inimiga da aprendizagem, ela bloqueia os neurotransmissores vinculados a memória e sem memória, não existe aprendizagem.

Qual a melhor forma então de ajudar seus filhos nesse momento de isolamento?

  • Auxilie na escolha de um ambiente para estudar que seja organizado e com menor número de estímulos que possam distrair
  • Converse, principalmente com as crianças menores, sobre a rotina de atividades de estudo antes de começar o dia
  • Crie junto com seu filho um sistema de motivação, intercale tarefas mais agradáveis com aquelas mais difíceis, combine algo positivo para fazerem juntos após concluir as tarefas
  • Oriente seu filho a fazer pequenos intervalos entre as atividades, e pense até no uso de um cronômetro para marcar o tempo de realização de exercícios
  • Se tiver dúvidas, converse com os professores da escola, eles podem ajudar

Não esqueça o mas importante: tenha na vida de seu filho, neste momento e sempre, o papel que ninguém mais poderá ter: seja pai, seja mãe.

Oriente, esteja perto, escute o que eles tem a dizer.

E lembre-se: ninguém nasce sabendo estudar, é preciso aprender!