O que fazer com crianças em Curitiba

Ana Strauss

Que tal levar a “piazada” para curtir a capital ecológica do Brasil? Trouxemos 12 dicas de passeios em Curitiba que os curitibanos adoram fazer. Por isso, quem dá as sugestões de passeios em Curitiba é a família Strauss. Desde 2015 eles mostram suas aventuras pelo mundo no canal Ases a Bordo no YouTube e contam suas dicas no blog Viagem com Crianças. Mesmo tendo viajado com as crianças pelos 4 cantos do mundo, é para Curitiba que sempre voltam. Ela é a cidade onde moram e onde seus filhos, Alice e Alex, nasceram. As dicas vão desde passeios turísticos tradicionais até outros feitos pelos locais.

  1. Fazer um picnic no Jardim Botânico: O Jardim Botânico é um dos cartões postais de Curitiba e fica no meio da cidade. Para chegar até a famosa estufa, você vai caminhar por jardins floridos e se estiver visitando no inverno, com certeza irá se maravilhar com as cerejeiras cor de rosa. Por dentro da estufa, que é relativamente pequena, as crianças podem conhecer as diferentes espécies de plantas nativas, todas com plaquinhas que identificam e dão informações. Mas, o que o Alex e a Alice mais curtem, é o Jardim Sensorial, onde são colocadas vendas nos olhos dos pequenos. Ao tocar as plantas, eles observam suas texturas, formas e aromas ao longo da trilha, num passeio monitorado por biólogos. Esticar uma canga ou um cobertorzinho e fazer um picnic com as crianças por ali, é um ótima pedida para uma tarde de sol.
  2. Visitar o Museu do Olho: O Museu do Olho, ou melhor o Museu Oscar Niemeyer, já impressiona de cara com a sua arquitetura linda e diferente. Por dentro, tem salas com várias exposições permanentes e itinerantes. Para as crianças, são feitas visitas guiadas/mediadas, oficinas artísticas, dinâmicas e apresentações teatrais. O MON ainda conta com programas específicos muito legais, como Colônia de Férias e Uma Noite no Museu, que acontecem nas férias escolares. Se você for visitá-lo no final de semana, verá que atrás do museu tem um gramado chamado de Parcão, onde os amantes de pets levam seus cachorros para passear.
  3. Correr e brincar no Parque Barigui: Confesso que o Parque Barigui é um dos queridinhos dos curitibanos. Eu e o André crescemos indo lá brincar em um extinto parque de diversões e andar de pedalinho pelo lago. Infelizmente, ambas atividades foram extintas, mas o parque ainda tem muito charme com seu lago gigantesco cheio de peixes, gansos e até capivaras! A Alice e o Alex se divertem andando de bike, patins ou correndo pelos gramados. O parque conta com um parquinho simples, quadras esportivas e área destinada para a prática de Slackline. Não deixe de fazer um lanchinho na Bar do Lago ou se a fome for maior recomendamos o Restaurante Maggiore, dentro do parque. Fotos de divulgação: Prefeitura de Curitiba
  4. Fazer a trilha de João e Maria no Bosque Alemão: O Bosque Alemão, que celebra a colonização dos alemães na cidade, é delicioso e “mágico”, pois na trilha chamada “Caminho dos Contos”, as crianças se deparam com painéis de azulejos contando a história de João e Maria, dos irmãos Grimm. Não deixe de conhecer, bem no meio do parque, a Casa da Bruxa. Lá, você não encontrará doces, mas muitos livros! O espaço abriga uma biblioteca, onde professoras e pedagogas são as simpáticas bruxas, que fazem as famosas contações de histórias. A Alice foi conosco, foi com a escola e sempre pede para ir de novo!
  5. Ver a cidade do alto da Torre Panorâmica: A Torre Panorâmica, antigamente conhecida como Torre da Telepar é a única torre de telecomunicações aberta a visitação pública, por causa do seu mirante com vista 360º da cidade. Em dias de tempo aberto, dá para ver a Serra do Mar do altos dos 109 metros (equivalente à um edifício de 40 andares). Lá, existem painéis explicando as diferentes visões da cidade e bancos para apreciar a paisagem. Nossa dica é fazer esse passeio um pouco antes do pôr do sol. Assim você verá Curitiba do alto durante o dia e depois, durante a noite. Você também pode visitar o Museu do Telefone e apreciar o mural de um dos mais importantes artistas paranaense, Poty Lazzarotto.
  6. Admirar a cachoeira do Parque Tanguá: Ahh, o Parque Tanguá, um dos nossos favoritos com sua beleza indescritível! Logo na chegada, você dá de cara com o jardim de flores em homenagem à Poty Lazzarotto. No mirante você terá uma vista linda do lago e do bosque de araucárias. Mas a melhor parte está lá embaixo. A vista do paredão de pedras com a cachoeira formando um véu é de deixar o queixo caído. A parte que o Alex mais curte é passar pelo túnel! Feito com uma estrutura de madeira por cima da água para você chegar bem pertinho da cachoeira. Mas, essa parte do passeio tem que ser agendada com a prefeitura. Se bater uma fominha, faça um happy hour no Restaurante do Deck. E prepare suas pernas para subir novamente para apreciar o pôr do sol maravilhoso lá de cima, principalmente no inverno.
  7. Andar de bike no Centro Cívico: Aos domingos, o Centro Cívico deixa de ser um lugar agitado e passa a ser uma área divertidas para curtir com a família. A prefeitura instala brinquedos na Praça N. Sra. de Salete, como jogos de tabuleiro ao ar livre, slackline, cama elástica, além do empréstimo de bicicletas sem custo. Você pode andar de bike, patins, patinete ou skate em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estado, sem perigo nenhum, pois nestes dias a rua fica fechada para o lazer. Nossos filhos sempre pedem para passar as manhãs dos domingos lá. Muitas famílias também levam seus pets para um passeio gostoso entre as árvores da praça. Não deixe de conhecer o Painel Rio Iguaçu, um mural de azulejos do pintor paranaense Rogério Dias, que representa a expedição que descobriu as Cataratas do Iguaçu, um dos maiores pontos turísticos do Paraná e do Brasil.
  8. Conhecer o planetário na FTD Digital Arena: O FTD Digital Arena é primeiro espaço educativo da América Latina que une as características de planetário digital e tecnologia 4D full dome para exibições de filmes educativos em 360 graus imersivo e atividades de planetário. Fomos conhecer logo que inaugurou e lembro que o Alex adorou! Fomos assistir à um filme sobre a vida marinha que era um encanto. Antes de ir, é bom checar o site da FTD Digital Arena, pois nem sempre está aberto e é necessário agendar visitas.
  9. Aprender no Museu da Vida: O Museu da Vida é um espaço bem lúdico, com exposições criativas e interativas que permitem as crianças colocarem a mão na massa! Diferente dos museus tradicionais, lá os pequenos podem brincar e se divertir enquanto aprendem muito em todas as instalações que são educativas. O museu, criado para preservar a memória da Dra. Zilda Arns fundadora da Pastoral da Criança, promove reflexões sobre a vida, a importância da saúde, nutrição, meio ambiente e cidadania. Se não estiver chovendo, dá pra fazer uma caminhada pela mata nativa na Trilha do Bosque e se divertir na Rua do Brincar.
  10. Ver os aviões na Área de lazer do Aeroclube do Paraná: Para as crianças que curtem o barulho dos mono e bimotores e adoram ver planadores e helicópteros uma boa dica é uma passada no Aeroporto do Bacacheri. Lá fica a sede do Aeroclube do Paraná, onde as crianças podem ver diariamente a movimentação de pequenas e médias aeronaves. Anualmente, acontecem apresentações e eventos liberados para o público, como exposições de aeronaves, organizados pela Esquadrilha da Fumaça. Eventualmente, os pequenos podem encontrar e conversar com pilotos antigos que ali circulam contando histórias sobre sua vida de aviador. Alguns até deixam as crianças entrar em seus aviões para conhecer e bater fotos. Algumas famílias fazem até piqueniques perto do parquinho. É um passeio muito divertido e diferente.
  11. Ler muito na Gibiteca: Se você tem crianças em idade de alfabetização ou que adoram revistas em quadrinhos a Gibiteca é um passeio que eles vão curtir muito. Ela fica no Espaço Cultural Solar do Barão e tem um acervo de mais de 30 mil HQs de diversos temas, para consulta e leitura no local. A gibiteca também oferece cursos de desenho para HQ e mangás e palestras periódicas sobre diversos temas relacionados a essa arte. Em dias de chuva é ótima opção pois enquanto as crianças estão entretidas com a leitura, os adultos aproveitem para visitar e conhecer o museu da Fotografia e Gravura que também faz parte do acervo do Solar do Barão.
  12. Conhecer os animais no Passeio Público: O Passeio Público é o parque mais antigo de Curitiba e foi o primeiro zoológico da cidade. Lembro que eu ia quando tinha a idade dos meus filhos passear lá de pedalinho no lago. Hoje ele possui um mini-zoo que abriga alguns animais, como macaquinhos, aves e também há um serpentário e um aquário. O que Alex e a Alice mais curtem lá é o parquinho para as crianças se divertirem e, assim como eu, dar uma voltinha de pedalinho. Se bater a fome, faça um lanchinho no Restaurante do Passeio, que aos sábados serve feijoada e barreado, a comida típica paranaense.