Reflexões sobre educação do livro Mindset

Vanessa Skilnik

O livro Mindset: a nova psicologia do sucesso, de Carol S. Dweck, é baseado em pesquisas que comprovam um conceito fundamental: a atitude mental com que encaramos a vida, que ela chama de “mindset”, é determinante para o sucesso. O mindset é a explicação de por que somos otimistas ou pessimistas, bem-sucedidos ou não.

Há dois tipos de mindset: o fixo, que não favorece que o nosso potencial total seja explorado, e o de crescimento, que nos move para frente. Resumidamente, o de crescimento é guiado pelo esforço, dedicação, incertezas e resiliência; o fixo por uma crença limitante de que somos o que somos.

O mindset impacta inúmeros aspectos de nossas vidas, mas gostaria aqui algumas ideias do livro que provocam reflexões específicas sobre educação infantil - espero que inspirem outros pais. Não deixe de ler o livro para formar a sua própria visão, este texto é um recorte pessoal de um amplo material.

SOBRE ELOGIOS

As crianças adoram elogios, principalmente por seus inteligência e talento. Segundo a autora, isso as estimula apenas momentaneamente. Nós, educadores, devemos evitar elogios focados em características “prontas” e focar sempre no esforço e processo dedicado.

SOBRE FEEDBACK

“Crianças precisam de feedback honesto e construtivo. Se ficam sempre ‘protegidas’ não aprenderão bem. Encararão conselhos e feedbacks como algo negativo. Não fazer críticas construtivas não é bom para a confiança das crianças: prejudica seu futuro”. Uma crítica construtiva ajuda a criança a reparar alguma coisa, apresentar um produto melhor, trabalhar de maneira melhor.

SOBRE ESFORÇO

“Só porque algumas pessoas são capazes de fazer uma coisa com pouco ou nenhum aprendizado, isso não significa que outros não possam fazê-la (e às vezes até fazem melhor) com treinamento”. Vamos ensinar a importância do esforço das crianças: pratica, disciplina, vontade.

SOBRE ESTEREÓTIPOS

“Os estereótipos, tanto positivos sobre negativos, perturbam a mente. Quando você recebe um rótulo positivo, receia perdê-lo; ao receber um negativo, receia merecê-lo”. Preste atenção…

SOBRE A PROTEÇÃO

“Em nossa sociedade, há uma forte mensagem sobre a forma de de aumentar a autoestima das criança, e a parte principal dessa mensagem é: Protejam-nas do fracasso!”.

Cito uma pergunta da autora no livro que ajuda a entender sobre proteção e os outros pontos acima: Como você reage quando sua filha, mesmo tendo treinado, perde uma competição de ginástica? Veja como as diferentes posturas provocam reações distintas, que às vezes evitam o desapontamento imediato e prejudicam a criança a longo prazo.

Dizer que a criança foi a melhor, mesmo quando sabemos que as outras crianças tiveram um desempenho superior, não oferece caminhos para ela se recuperar e melhorar.

Colocar a culpa nos outros (foi injustiça, não viram direito) e não no desempenho, estimula que ela cresça culpando os outros por suas deficiências e subestimando o seu poder de mudança.

Afirmar que “aquilo não é tão importante”, ensina a desvalorizar algo que não traz sucesso imediato e ainda a desestimula a continuar se dedicando.

Reforçar apenas a sua aptidão, pode dar a impressão que ela basta para alcançar objetivos ou que um (in)sucesso determina os futuros.

Afirmar que ela precisa se esforçar mais para melhorar (em palavras mais suaves) e até rever a apresentação, estimula mais esforço e dedicação e estabelece um direcionamento para melhoria.

Com qual postura você se identifica?

Todos temos um pouco de cada mindset, mas podemos trabalhar para muda-los e para atingir um maior equilíbrio entre as características que desejamos - e ajudar nossos filhos no caminho . Ao mudar de uma postura de “juiz e ser julgado” para uma “aprender e ajudar a aprender” seu compromisso passa a ser com o crescimento, que requer muito tempo, esforço e apoio para alcançar e manter.”

  • Título original: MINDSET
  • Carol S. Dweck, p.h.D em psicologia e professora na Universidade Stanford
  • Tradução: S. Duarte
  • Selo: Objetiva