Toda criança gosta de livro - 10 dicas para uma boa leitura

avatar de Luciana Pinsky
Luciana Pinsky

Disse no título e repito no lide: toda criança gosta de livro. Não acredita em mim? Então, faça uma experiência. Vá a uma praça, leve ótimos livros infantis e comece a ler, com vontade, para alguma criança. É batata: em breve você não estará lendo para um pequeno, mas para vários. Agora acredita? Então, sigamos. É aqui que alguém vai falar “Ah, já estou entendendo: você vai culpar a escola pelas crianças e adolescentes se afastarem da leitura?” Não! Este texto não é para apontar culpados. Muito pelo contrário: é para pensar como estimular que a criança tenha acesso a livros e que, de preferência, continue gostando de livros para todo o sempre.

Você considera importante – como eu – que seus filhos, sobrinhos, alunos, enteados, netos etc. tenham acesso a bons livros? Ótimo. Então:

  1. Vá a uma biblioteca, uma livraria ou recorra a conhecidos e peça livros interessantes. Os critérios podem ser os mais variados: recomendação de alguém em que você confie, sugestões desta coluna, beleza, título atraente, a temática relevante.
  2. Se possível, leia antes a história para se familiarizar e conseguir ler melhor para ela.
  3. Leia para a criança e vá notando a reação dela. Se houver palavras fora do vocabulário cotidiano da casa, procure “traduzir” dando sinônimos (mas não deixe de falar a palavra nova: uma das delícias da leitura é aumentar vocabulário).
  4. Acabou? Pergunte para a criança o que ela achou do livro, peça para ela contar o que achou interessante ou chato, levante alguma questão que ache que ela pode apreciar.
  5. Criança pequena que gosta de algum livro pede para que ele seja relido inúmeras vezes. Então, se ela gostou, você vai saber.
  6. Você vai perceber novas matizes em cada releitura. Ela também. Portanto, não leia no “automático”.
  7. Depois de vários livros e várias leituras, a criança vai criando seu gosto, vai pedindo livros de tal e tal tipo. Nada contra atender pedidos, mas apresente, sem forçar, livros novos, diferentes, que você acha que também podem ser apreciados.
  8. Tenha em mente durante todo o processo que literatura, por definição, permite diversas leituras. Esse, por sinal, é o grande barato da literatura: pessoas diferentes, interpretam o que estão lendo de forma diferente. Se isso acontece até em textos mais objetivos, como o acadêmico ou o jornalístico, imagine no texto literário em que múltiplas interpretações são enriquecedoras.
  9. O item 8 é verdade para adultos e também para crianças. Muitas vezes, ela transforma totalmente o que leu, leva para o seu mundinho e traz uma interpretação inesperada. Por isso, é tão importante conversar sobre o que vocês estão lendo, o que isto está trazendo para a criança, como isso pode aumentar o seu mundo.
  10. Aumentar o seu mundo? Sim, em última instância é isso que qualquer literatura faz: aumenta nosso mundo. E nós queremos que nossas crianças possam explorar um mar e não se restrinjam a uma banheirinha, não é?

Boa leitura. E se tiver mais dicas, ideias e sugestões para cativar os pequenos leitores, escreva aqui embaixo.

Veja todas as dicas de literatura infantil da Luciana Pinsky em Ler com os pequenos.