Volta às aulas cheio de nove horas

avatar de Vivian Wrona Vainzof
Vivian Wrona Vainzof

Não são nove horas ainda e eu já escuto o silêncio da noite indo se deitar. Já deve estar de banho tomado, de dente escovado, pronto para a canção de ninar. Tenho a impressão de que nas férias escolares, a cidade toda desacelera, descansa um pouco mais, se assossega para compensar a exaltação das crianças.

Meus filhos estão em estado de graça, o que me preocupa um pouco, porque as férias são curtas demais para serem os melhores momentos da vida. Gosto mais da ideia de que a vida é boa todo dia, mas ainda não consegui convencer muita gente dessa minha teoria. Vai ver, êxtase é mesmo um relance inapreensível e a vida é o delicioso trabalho duro que nos leva até lá. Vai saber.

Em todo caso, hoje, contrariando as vontades infantis, encerrei mais cedo a programação. Antes das nove, quis que fossem dormir com o silêncio da casa, com a calma da noite. Com revolta e reivindicação, foram se aninhando no edredom, foram apagando as luzes, foram escolhendo histórias, foram entrando no transe do sono que garante a paz familiar do dia seguinte.

Falta uma semana para o fim das férias e a volta às aulas. Eu não gostaria de ser o mensageiro da má notícia, caso meus filhos não tenham se atentado a isso, mas é mesmo inevitável romper o clímax, o gozo é fulgaz.

Hoje, mais cedo, eu lia as recomendações da SOS Educação, sobre a retomada da rotina na véspera do fim das férias. Achei boas dicas para que o retorno seja sereno. Há anos eu tenho certeza de que o sono é o elemento fundamental para que as crianças fiquem em paz no dia a dia.

A Tais Bento, da SOS, conta que boas noites de sono são, inclusive, indispensáveis para que o aprendizado seja bem absorvido. É à noite que o cérebro consolida o que aprendeu durante o dia e também limpa os excessos, se livrando do que não é indispensável e abrindo espaço para aprender mais. Crianças descansadas são mais atentas, mais concentradas e mais equilibradas para lidar com os desafios cognitivos ou sociais que a vida inevitavelmente vai apresentar. Segundo a Tais, a orientação da National Sleep Foundation é de 9 a 11 horas de sono para crianças, e 8 a 10 horas de sono para adolescentes cumprirem um ciclo completo de sono.

Como o organismo pede alguns dias de prática para se acomodar, a sugestão é começar desde já. A cada dia, 15 ou 30 minutos mais cedo, até entrar na linha. Mesmo sem sono, ela recomenda ir para a cama num horário propício e escolher uma atividade relaxante para aguardar o sono chegar. Ler, conversar ou ouvir música com os filhos na cama pode ser um ritual de consolidação da vida, pra guardar bem fundo todos os bons momentos, das férias ou não, e a chance de limpar os excessos, clarear mal entendidos, digerir os desgostos.

Deu certo. A versão instrumental de Yellow Submarine acabou pela 2a vez, eles já devem estar dormindo.

Bom recomeço a todos nós.