Cultivando o bem pela raiz

avatar de Maria Manuela Moog
Maria Manuela Moog

Ai Weiwei é um dos principais nomes na cena contemporânea internacional e Raiz é a maior exposição do artista plástico chinês já realizada e com direito a prêmio!

Nesta exposição, em cartaz no CCBB do Rio de Janeiro até o fia 4 de novembro, o irreverente e controverso artista desvenda a cultura brasileira e cria obras que representam a biodiversidade, a paisagem humana e a criatividade do nosso país além de exibir alguns dos seus trabalhos mais icônicos.

Se isso ainda não foi o suficiente para te deixar com vontade de levar a criançada para uma visita, vamos aos detalhes:

A exposição, apesar de não ser interativa, é muito convidativa às crianças. Eu sigo reafirmando que a melhor maneira de aprender é quando somos impactados positivamente e assim, mobilizados a fazer nossas próprias descobertas. Se dá certo com o adultos, imagina com as crianças que já são inclinadas à uma nova descoberta?

A arte é um prato cheio para proporcionar este tipo de encontro e Weiwei nos convida para um banquete da melhor qualidade.

Por ser um artista contemporâneo ele traz a tona muitos assuntos atuais que merecem atenção: globalização, censura, crise dos imigrantes, entre outros!

Além disso, em Raiz, há a disposição do artista em imergir na cultura brasileira e criar elos afetivos e simbólicos entre Brasil e China. Esta aproximação proporciona aos adultos e crianças uma oportunidade para conhecer e explorar tanto a cultura da China como a sua própria, mas com um novo frescor.

O que pode soar denso é, à cada obra, dilapidado pelo modo sarcástico e ao mesmo tempo delicado da produção de Weiwei. Uma das marcas do artista é a ironia e o conjunto da obra se mostra muito divertido! Somado à isso, sua habilidade para subverter os materiais resulta em esculturas bastante irreverentes e atrativas ao olhar.

Assim, é possível abordar assuntos importantes da atualidade de modo que as crianças se sintam acolhidas e ao mesmo tempo empoderadas.

A arte, ao criar uma outra forma de olhar para a realidade a transforma e assim faz surgir novos caminhos, novas possibilidades. Não há nenhuma faculdade mais otimista do que a criatividade!

“A criatividade faz parte da natureza humana. Só pode ser desaprendida”. - Ai Weiwei

O segredo é cultivá-la pela raiz!

Leia os textos da coluna Arte e Percepção, assinada por Maria Manuela Moog

por Maria Manuela Moog em colunas, Arte e Percepção.

Manuela Moog é graduada em Artes Cênicas e pós-graduada em Arte e Filosofia pela PUC-Rio. Se encantou pelo universo artístico aos sete anos quando interpretou um doende na peça de teatro da escola, e desde então é uma operária da arte. Diretora, dramaturga, atriz e curadora. Faz parte da Cia.pontoDoc, companhia de teatro engajada em pesquisas artísticas socialmente relevantes. Acredita que pessoas interessadas são pessoas interessantes e a melhor forma de absorver experiências é pelo afeto. Por isso, procura criar e fomentar arte em todas as esferas. Instagram @manuelamoog