Dicas para economizar com materiais escolares

Vanessa Skilnik

Nesta época do ano os gastos com materiais e livros escolares assustam. Na escola das minhas filhas, por exemplo, o valor total fica em torno de R$1.000 por criança.

Veja algumas boas dicas para economizar na compra de materiais escolares e ainda passar ótimos exemplos para as crianças.

DICA #1 – COMPRE LIVROS EM SEBOS
Por aqui economizamos mais de R$400 comprando livros não consumíveis pela Estante Virtual, e-commerce que reúne o acervo de diversos sebos no Brasil. Mesmo com o custo de frete vale a pena (é raro encontrar vários livros do mesmo vendedor). Veja exemplos do melhor preço encontrado para novos versus o encontrado na Estante Virtual (já com frete).

  • Povos indígenas por Egon Heck e Benedito Prezia – R$41,99 vs. R$18,25
  • Para Ler, Ver e Ouvir - César Obeid – R$38,85 vs. R$25,45
  • Vinte Mil Léguas Submarinas - R$41,90 vs. R$18

Importante prestar atenção na edição solicitada pela escola. Aqui em casa os livros sempre chegaram em bom estado, e eu passo um pano antes de usar.

DICA #2 – COMPRE MATERIAIS ESCOLARES EM EMBALAGENS MAIORES
As diferenças de preços por item em embalagens individuais e maiores chegam a 40%. Aproveite para estocar itens de maior uso, como colas em bastão, ou dividir a compra com outros pais. Confira a diferença entre alguns itens pesquisados na Kalunga.

  • Caderno universitário - 20% de desconto acima de 11 unidades
  • Borracha com cinta pequena Faber Castell - 37% de desconto na caixa com 24 unidades
  • Pincel marca texto chanfrado amarelo - 37% na caixa com 12 unidades

DICA#3 – ORGANIZE UMA FEIRA DE TROCA DE LIVROS NA SUA ESCOLA
Uma das iniciativas mais bacanas na escola das minhas filhas é a feira de troca de livros, organizada por incríveis mães voluntárias. Funciona assim: no final do ano letivo as crianças cedem os livros que serão reutilizados pelos anos seguintes e recebem um cupom por item cedido. A “coleta “dura 2 dias e as voluntárias deixam tudo organizado por série. Nos outros 2 dias as crianças/responsáveis voltam para trocar os cupons por livros que precisam. Se sobrar livros, os mesmos são cedidos sem cupons no final da feira. Na contracapa do livro há uma ficha com os nomes das crianças que já o utilizaram. As crianças já incorporaram a cultura e cuidam muito bem dos livros, sabendo que passarão para novas crianças. E a economia é incrível.

Quer melhores bons exemplos para as crianças? Independente de sua situação financeira, adote os hábitos acima e engaje as crianças no processo. Estimule a reciclagem, o cuidado com os seus pertences, o olhar ao próximo e o consumo consciente. Todos saímos ganhando!

*preços pesquisados em janeiro/2020 ​