Entrevista em homenagem ao Dia das Mães

Claudia Olivieri

A Rede Mulher Empreendedora entrevistou a fundadora do bora.ai, em uma série de reportagens em homenagem ao Dia das Mães. Veja a entrevista completa abaixo ou no site da RME.

Especial Dia das Mães

Para Homenagear as mamães empreendedoras vamos divulgar uma série de entrevistas super bacanas!

Entrevista por Fernanda N. Wanderley – Rede Mulher Empreendedora
www.redemulherempreendedora.com.br
05 de maio de 2015

Fernanda N. Wanderley/RME: Diga um pouco sobre você.

Lina Brochmann: Sou super prática, objetiva e disciplinada, me adapto bem às diferentes situações, amo viajar e sou uma pessoa que precisa de liberdade. Tendo a ver a metade cheia do copo – a famosa “Poliana – e não me abalo com pouco.

Fernanda/RME: O que te motivou a empreender ?
Lina: Foi uma conjunção de fatores. Sempre quis ter meu próprio negócio, ser dona do meu nariz - venho de uma família de empreendedores e acho que isso contribuiu muito também. Mudei de Porto Alegre para São Paulo com vinte e poucos anos, trabalhava com marketing em agências e consultorias. Quando engravidei do meu segundo filho senti a necessidade de mudar meu esquema de trabalho para poder estar mais perto das crianças e achei que era a hora de empreender. Pelo momento de vida que eu estava foi natural querer montar algum negócio no mercado infantil. Percebi que havia uma oportunidade na indústria de entretenimento, onde havia uma enorme oferta de eventos, atividades, espetáculos e passeios infantis acontecendo em São Paulo e nenhum veículo focado em divulgar isso de forma profissional – por um lado tinha jornais tradicionais, sem foco na programação infantil, e por outro uma infinidade de blogueiras sem muita expressão nem compromisso de divulgar a agenda completa de eventos infantis. Aí surgiu a idéia do bora.ai.
Fernanda/RME: Qual o seu sonho como mãe empreendedora?
Lina: Conseguir equilibrar os dois pratinhos é meu grande desafio. Assim como não pretendo abrir mão da minha carreira em função da maternidade (acho que a longo prazo iria me arrepender, já que os filhos crescem e a demanda deles tende a diminuir), não quero nem conseguiria me ausentar por completo das crianças, principalmente na fase em que estão (5 e 2 anos).
Meu sonho é ter filhos felizes, bem educados, com valores que eu acredito, e um negócio bem sucedido.
Fernanda/RME: Que dica você deixaria para outras mães que são empreendedoras ou querem empreender
Lina: Ter persistência, trabalhar muito (não caiam na ilusão de que vão trabalhar menos ao terem seu próprio negócio, é o oposto!!) e conseguir dançar conforme o vento – se a sua ideia original não está dando certo, observe o mercado e adapte-se à ele!
Lina: Aproveito para parabenizar todas as mães pelo nosso dia e convida-las a conhecerem o bora.ai!


MINI-BIO:
Lina Brochmann é Relações Públicas e Administradora de Empresas, tem 35 anos, é casada e tem dois filhos. Fundadora do guia de programação infantil bora.ai.

Fonte: Fernanda Nascimento - RME