Espaços para brincar em São Paulo

Lina Brochmann

​Em uma cidade enorme como São Paulo, a simples (e tão importante) tarefa de BRINCAR se torna um verdadeiro desafio. Problemas de segurança, falta de espaços públicos adequados e o tempo cada vez mais escasso dos pais são alguns dos empecilhos.

Além de parques e praças a nova moda são os espaços de brincar, uma opção que vem ganhando a simpatia de papais e mamães por oferecer toda a estrutura necessária dentro de uma casa. O modelo foi pensado especialmente no desenvolvimento infantil, estimulando a criatividade, o brincar livre e também a conveniência para os pais, que muitas vezes querem proporcionar um programa bacana para os filhos mas precisam trabalhar.

O Mamusca (Pinheiros, 11-2362.9303), o Cadê Bebê (Itaim Bibi, 11-2361.5633) e o Xelepetí (Campo Belo, 11-2738.4514) surgiram nos últimos dois anos oferecendo brincadeiras e atividades para as crianças e um café com internet para adultos. Na Casa do Brincar (Pinheiros, 11-3032.2323) e no Familiarte (Alto da Lapa, 113642-1706), os pequenos podem participar de oficinas e atividades avulsas desacompanhados. Em todos os casos os pacotes são por hora, sem matrícula ou mensalidade.

Alguns Shoppings Centers oferecem entretenimento para as crianças brincarem enquanto os adultos passeiam. A mini-cidade KidZania (Shopping Eldorado, 11-2197.7815), considerado a sensação do momento, é voltada para meninos e meninas a partir de 4 anos brincarem de profissões. Já o soft playground Diverbras Kids foi desenvolvido especialmente para os bem pequenos, contando atualmente com uma unidade no Shopping Center Norte.

Para ver todas as dicas de programas lúdicos para as crianças acesse a seção Aprender, Jogar, Brincar , no bora.ai.