Poemas de Cecília para todas as crianças

avatar de Maria Manuela Moog
Maria Manuela Moog

Em Março comemoramos o dia Internacional da Mulher e também o dia da Poesia. Que combinação mais bonita.

Mulheres, assim como poemas são sensíveis.

Poemas, assim como mulheres são poderosos.

Para consagrar essa bonita união compartilho aqui uma das poesias de Cecília Meireles para crianças.

A bailarina

Esta menina
tão pequenina quer ser bailarina.

Não conhece nem dó nem ré
mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá
Mas inclina o corpo para cá e para lá

Não conhece nem lá nem si,
mas fecha os olhos e sorri.

Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar
e não fica tonta nem sai do lugar.

Põe no cabelo uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,
e também quer dormir como as outras crianças.

Escolhi esta pois acredito que retrata bem as dores e delícias do que é ser mulher. Mas além deste, há muitos outros poemas em que Cecília nos presenteia com toda a delicadeza, ludicidade e abertura de imaginário que a literatura nos concede. Fiz uma breve pesquisa e são fáceis de achar - tanto escritos como em vídeos. Espero que gostem!

Um Feliz dia da Mulher e um lindo Dia da Poesia!

Leia outros textos da Manuela Moog

por Maria Manuela Moog em colunas, arte e Percepção.

Maria Manuela Moog é graduada em Artes Cênicas, pós-graduada em Arte e Filosofia pela PUC-Rio e atualmente cursa o Mestrado na Universidade Nova de Lisboa. Se encantou pelo universo artístico aos sete anos quando interpretou um duende na peça de teatro da escola, e desde então é uma operária da arte. Acredita que pessoas interessadas são pessoas interessantes e a melhor forma de absorver experiências é pelo afeto. Por isso, procura criar e fomentar arte em todas as esferas.