“Rita Lee Mora ao Lado”- Enfim para 12 anos

Drica Lobo

* Por Drica Lobo

Vi a quantidade de mães que levaram seus filhos ao Festival Lollapalooza no último final de semana. Fiquei imaginando o quanto deve ser difícil fazer programas quem tem filhos com mais de seis anos de diferença entre eles.

Geralmente os filhos mais velhos, por ainda não serem totalmente independentes, são obrigados a fazer programa de crianças menores nada a ver com eles mais. Tipo mico, tédio, sei lá que nome eles devem dar nas redes sociais, quando voltam para casa depois de um programa destes.

Nesta onda retrô de shows e musicais em São Paulo, finalmente um programa que é bem mais legal do que levar seu filho para ver Justin Biber (pelo menos se você nasceu no Brasil ) ou se seu filho já ouviu, ou tocou nas aulas de música, Tim Maia, Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, Elis Regina e tantos outros. Sim, este musical que estréia esta semana em São Paulo, Rita Lee mora ao lado, tem tudo isso!

Mostra o panorama de uma geração, de forma lúdica, para quem não viveu, ter nele o seu primeiro contato. Através da música, informa. Além de várias temáticas que vão encantar os adolescentes, como a rivalidade e a inveja entre as meninas, a poesia de se ter um primeiro amor, uma viagem pelos figurinos hippies, permite dar boas risadas e matar a saudades de Hebe Camargo.

O encantamento fica, principalmente, por conta da história dessa roqueira que inpirou tantas mulheres a serem mães diferentes, amigas que se ajudam umas às outras, como fez Elis Regina quando soube que Rita Lee estava grávida na prisão e decidiu libertá-la. Neste momento, no espetáculo, também descobrimos de onde surgiu a inspiração do nome da cantora Maria Rita, única filha mulher de Elis, que recebeu este nome como dote da mãe, para ser guerreira como a amiga Lee.

O musical rende um belo passeio pelas músicas e a afinidade com a história desta roqueira, vivida pela atriz, Mel Lisboa, que nos emociona pela alegria de estar neste papel, estudando canto… e por tantos trejeitos da cantora que estão em Mel!

Será um bom momento para pais e filhos curtirem juntos, conferir bem de perto os artistas que marcaram a nossa história e, se seu filho tiver 12 anos ou mais, ele enfim será recompensado.

Drica Lobo é mãe e fotógrafa, idealizadora do Projeto Jardins da Infância, um guia singular para um tipo especial de educação.