divulgação

Exposição “Judeus e Xangai: Famílias europeias refugiadas, nas décadas de 1930 e 1940”

Museu Judaico de São Paulo

já aconteceu

De 27 de novembro de 2019 a 26 de janeiro de 2020 o Museu Judaico de São Paulo, localizado no bairro da Bela Vista, recebe a Exposição “Judeus e Xangai: Famílias europeias refugiadas, nas décadas de 1930 e 1940”, que reúne 42 painéis contando histórias dos refugiados judeus da Europa em Xangai.

O visitante poderá conferir réplicas de documentos do acervo do Shangai Jewish Refugees Museum, fotografias e documentos das famílias refugiadas que vivem no Brasil, além de dois filmes vão contar um pouco dessas emocionantes histórias.

Curiosidade: o Shangai Jewish Refugees Museum se inspirou na história de Horácio Schaefer para trazer a exposição para São Paulo. Os pais de Schaefer - o spalla das violas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, eram refugiados judeus que haviam escapado há cerca de 80 anos da Alemanha para Xangai.

Confira algumas histórias que compõem a mostra:

- Jerzy Szapiro nasceu em Varsóvia, na Polônia. Membro do Regimento de Cavalaria Polonês foi capturado e tornou-se prisioneiro de guerra. Removido pela Cruz Vermelha Internacional da Lituânia para o Japão, refugiou-se em Xangai (1941), onde conheceu Eveline Jouravel, neta de uma família judaica russa refugiada. Jerzy e Eveline se apaixonaram e se casaram em 10 de fevereiro de 1948. Alguns meses depois, conseguiram um visto para o Brasil e viajaram por quase três meses de navio para chegar ao Rio de Janeiro, onde criaram uma grande família e viveram até falecerem.

- Carl Anger, diretor de uma escola judaica em Xangai e que estava prestes a deixar a cidade após o término da Grande Guerra, entregou cerca de 2 mil livros em inglês, alemão e hebraico ao senhor Lin Daozhi, acreditando que conseguiria voltar para reavê-los. O senhor Lin manteve-se fiel e cuidou da coleção até sua morte. No entanto, Carl não voltou e os livros ficaram com a família de Lin por mais de meio século até optar por doar para o Shangai Jewish Refugees Museum.

  • Estima-se que pelo menos 18 mil judeus foram para China

Programação fornecida pela produção/estabelecimento e sujeita à alteração. Confirme antes de sair de casa.

Horários
de 26/11/2019 a 25/01/2020
Ter a Sáb
das 10h00 às 16h00
Dom
das 10h00 às 16h00
O Museu não abre nos dias 24, 25, 31 de dezembro de 2019 e 01 de janeiro de 2020.
Museu Judaico de São Paulo
Rua Martinho Prado, 128, Bela Vista.
São Paulo, SP
01306-050
Brasil
abrir no GoogleMaps 11 3258 1396 website do passeio
Valores
gratuito
Idade recomendada
de 5 a 9 anos
de 9 a 13 anos