Exposição Cem Anos Modernos no MIS

MIS Museu da Imagem e do Som

já aconteceu

​A Exposição Cem Anos Modernos no MIS não é uma exposição de artes visuais, é uma mostra que procura indicar como as ideias e reflexões do modernismo reverberaram na cultura brasileira nos últimos cem anos, com ênfase na música, no cinema e no teatro.​

Outro diferencial é que não há um caminho específico traçado para os visitantes, e sim um labirinto: cada pessoa que entrar na mostra construirá sua própria saída, passando por diferentes salas, cada uma levando a novas galerias, até a chegada ao presente.

A exposição propõe uma leitura que não vê na Semana de 1922 o momento de criação de um Brasil moderno, mas sim como um momento de abertura de portas para a modernidade.​

Idealizada pelo curador Marcello Dantas e pelo compositor e crítico literário José Miguel Wisnik, a mostra aposta no caráter exploratório por um grande labirinto, em que um Brasil múltiplo, indomável, incoerente e por vezes contraditório vai se revelando. A ideia é convidar o público a explorar, em cada nova sala, essa vontade de ver e se apropriar de diferentes aspectos da cultura brasileira.

Na mostra observa-se como o movimento quebrou os tabus estéticos da representação da natureza, da linearidade sintática, da poesia metrificada, da consonância tonal em música – rupturas que marcariam a linguagem artística do século 20.​

Elas se apresentam, por exemplo, em Galo ou abacaxi, pintura de Cícero Dias de 1940 em que o animal e a fruta se confundem numa tela amarela, mas também se materializam na imagem fotográfica do cantor Roberto Carlos recebendo um troféu do apresentador televisivo Chacrinha – sim, o famoso “Troféu Abacaxi”.

As rupturas nas artes brasileiras ao longo de cem anos não se limitaram à literatura, às artes plásticas e à música erudita: também se fizeram imagens – no cinema –, sons – na música popular – e movimento – na dança, por exemplo –, atingindo também outros aspectos da vida cultural brasileira representados na exposição.

Os diferentes percursos do labirinto de Cem Anos Modernos conduzem o visitante para um ambiente comum: o Espaço Redondo do MIS, onde será projetada, no amplo espaço circular com pé-direito alto, uma filmagem em 360 graus do Theatro Municipal de São Paulo. As paredes do Theatro, única testemunha “viva” dos acontecimentos da Semana de 1922, se transformam em uma obra própria, como no filme Amar Elo, de Emicida.​

São cerca de 20 minutos com uma espécie de releitura de cem anos de arte brasileira, buscando resgatar a potência da cultura brasileira e de seus criadores. A visitação simultânea desse espaço será de cerca de 50 pessoas.

Programe-se
  • Museu da Imagem e do Som (MIS)​
  • 03/06/2022 até 28/08/2022, de terça a domingo, das 11h às 19h com permanência até às 20h
  • Ingressos: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia-entrada)
  • ​Gratuito às terças-feiras​

Acompanhe também:

Siga nosso Instagram @boraai_sp e acompanhe em primeira mão todas as novidades em São Paulo para crianças

Programação fornecida pela produção/estabelecimento e sujeita à alteração. Confirme antes de sair de casa.

Horários
02/06/2022 (Quinta)
MIS Museu da Imagem e do Som
Avenida Europa, 158
São Paulo, SP
01449-000
Brasil
11 2117 4777
Valores
R$ 30,00 inteira
Idade recomendada